Prefeita Adriane faz balanço dos 100 dias e diz que foco é consolidar Campo Grande a Capital das oportunidades

Prefeita Adriane faz balanço dos 100 dias e diz que foco é consolidar Campo Grande a Capital das oportunidades
Foto: Prefeitura de Campo Grande (MS)

A prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, que completa nesta quarta-feira (13) os primeiros 100 dias de gestão, faz uma avaliação positiva deste ciclo de largada de sua administração, que vai até 31 de dezembro de 2024. “Nas primeiras semanas, literalmente, eu e minha equipe mergulhamos na estrutura da Prefeitura. Estive em todas as Secretarias e órgãos do Executivo Municipal, onde, além de me reunir com os titulares, fiz questão de conversar com os técnicos de cada área. Nestes primeiros 100 dias, o foco foi dar continuidade às ações, projetos e obras já iniciadas”, destaca.

Com o Programa “Todos em Ação – A Prefeitura mais perto de você”, Adriane lançou as bases do que deve ser uma das marcas do seu mandato, uma maior aproximação com a população. Além de levar cerca de 70 ações em modalidade de mutirão de serviços a cada uma das sete regiões urbanas da cidade, o Gabinete Itinerante oferece a oportunidade de a população conversar diretamente com a Prefeita e encaminhar as demandas do bairro.

“Aos poucos estamos conseguindo imprimir nosso próprio ritmo de trabalho, sem que isso signifique qualquer forma de ruptura”, afirma Adriane Lopes.

A chefe do Executivo Municipal de Campo Grande lembra que enfrentou e venceu turbulências como a do transporte coletivo. “Conseguimos construir alternativas que vão manter congelada a tarifa do transporte coletivo até o fim do ano”, lembra . Além da isenção do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza ) do transporte, foi buscada a parceria com o Estado, que, junto com a Prefeitura, está subvencionando a gratuidade dos estudantes das escolas municipais e estaduais, pessoas com deficiência, idosos e ostomizados.

Nestes 100 dias, a prefeita assinou ordem de serviço e abriu caminho para início das obras de revitalização da antiga rodoviária, das últimas etapas do Bairro Nova Lima e do piscinão da Avenida Mato Grosso – obra que vai evitar o assoreamento dos lagos do Parque das Nações e ajudar a controlar as enchentes da região do shopping. Até setembro fica pronto o asfalto do Rita Vieira e do Park Dallas.

Foi também concluída a reforma do Hospital Dia e nas comemorações do aniversário serão entregues duas unidades básicas de saúde (Santa Emília e Jardim Presidente). Além disso, desde abril foram lançadas 27 licitações de obras com investimento de R$ 143,5 milhões.

“Somente com implantação de vias estruturantes serão investidos R$ 74 milhões para ligar os bairros Santa Emília/Nova Campo Grande/Aeroporto Internacional. Já estão em andamento as etapas C e D de pavimentação do Bairro Nova Lima, a revitalização da antiga rodoviária, a Vila dos Idosos e nos próximos 30 dias será entregue a conclusão do asfalto do Rita Vieira”, informa Adriane.

Outra preocupação da Prefeita nestes 100 dias foi trabalhar para consolidar Campo Grande como porta de entrada da Rota Bioceânica e da Rota de Integração Latino Americana. Ela recebeu delegações do Paraguai, Chile e Argentina, e viabilizou a abertura de um escritório de negócios para estimular o intercâmbio comercial com estes países.

“Consolidar Campo Grande como a Capital das Oportunidades tem sido uma das prioridades. Daí o esforço para a plena retomada da atividade econômica após dois anos de pandemia. Foram concedidos incentivos fiscais do PRODES que garantirão investimento de quase R$ 40 milhões, com geração de mais de 150 empregos diretos. A regulamentação da outorga onerosa do direto de construir vai destravar investimentos no mercado imobiliário, com grande potencial de gerar emprego e renda na construção civil com a ampliação do potencial construtivo”, enfatiza Adriane Lopes, ressaltando que a implantação do Porto Seco no terminal intermodal é outra prioridade da gestão.

Como parte do esforço para diversificar a matriz econômica do município, a prefeita de Campo Grande diz que está empenhada em viabilizar o Parque Tecnológico – Estação Digital. “Já temos garantidos R$ 7 milhões, obtidos do FINEP, para a fase inicial do Parque. Estamos formatando o seu modelo de composição e gestão. Estivemos em São José dos Campos, município referência na área da inovação, ciência e tecnologia, onde conhecemos o Parque Tecnológico da cidade paulista”.