Luciano Szafir dá entrada em hospital com problemas no intestino

Luciano Szafir dá entrada em hospital com problemas no intestino
© AGNews Luciano Szafir dá entrada em hospital com problemas no intestino; ator não tem previsão de alta

Luciano Szafir foi internado novamente sete dias após ter alta médica. Na última sexta-feira (17), o ator - que fez a reversão da bolsa de colostomia no mês passado - sentiu um mal estar e foi encaminhado ao hospital Vera Cruz, em Campinas (SP), após apresentar um quadro de suboclusão intestinal. Após fazer exames, foi determinado que o artista precisava de uma nova internação. Segundo informações da assessoria do artista, divulgadas pelo jornalista Leo Dias, do "Metropoles" neste sábado (18), mesmo se sentindo bem, Szafir não tem previsão de alta.

Em nota enviada ao colunista, o médico que acompanha Luciano Szafir durante a internação deu mais detalhes sobre o estado de saúde do ator, que contraiu Covid-19 pela terceira vez em janeiro deste ano. "O Luciano ainda está se recuperando da cirurgia complexa que fez recentemente e apresentou na sexta-feira à tarde um quadro de suboclusão intestinal. Teve que ser internado para ficar em jejum e dar repouso ao intestino para que ele possa voltar a funcionar adequadamente. Está bem, estável mas ainda sem previsão de alta", revelou o médico André Brandalise.

No último dia 11, Szafir teve alta após se submeter à reversão da bolsa de colostomia no hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro. O ator ficou 28 dias internado e declarou que estava "aliviado e feliz de voltar para a casa". "Foram momentos duros, mas estou aqui, firme e forte e cheio de saudade da minha família. Obrigado a todos por mais uma vez me emitirem esta corrente positiva. Não tenho como agradecer tanto amor e carinho que recebi e recebo diariamente", disse Szafir.

No ano passado, o ator travou uma batalha contra a Covid-19 que durou mais de 30 dias. Durante a internação, o pai de Sasha precisou se curar de uma embolia pulmonar e, para isso, fez uso de anticoagulantes, o que provocou uma perfuração em uma alça intestinal. Segundo os médicos, o problema foi considerado grave:

"Ele poderia ter feito uma sepse fulminante. Ele estava em uso de corticoide, que é uma medicação que reduz a inflamação e reduz a resposta imunológica da pessoa também. Ele teve que ser operado às pressas. Foi feita então uma remoção desse segmento do intestino que estava isquemiado, e ele teve que fazer então uma colostomia", detalhou o médico João Pantoja, que tratou de Szafir no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro.

Créditos de Jornalismo para Laís Fernandes, da PurePeople