Com contrapartida do Estado, Tijuca ll terá praça em espaço cheio de boas recordações

Com contrapartida do Estado, Tijuca ll terá praça em espaço cheio de boas recordações
Fotos: Bruno Rezende

As fotografias nas mãos e o bate-papo recheado de recordações fizeram o pedreiro Valfrides Baraúnas de Oliveira, 60 anos, voltar no tempo e reviver os anos em que foi juiz dos campeonatos do “Poeirinha”, campo de futebol do bairro Tijuca ll, em Campo Grande.

Era ele quem organizava, há aproximadamente 30 anos, os campeonatos que começaram a unir as comunidades ao redor. Valfrides recorda que as primeiras traves do “Poeirinha” foram feitas com madeira retiradas de uma mata da região. “Nós montamos o campo, fomos lá na mata, tiramos algumas madeiras e fizemos as traves”, contou.

 

Uma das fotos que segura nas mãos mostra os troféus que conseguia através de doações ou, algumas vezes, com o dinheiro do próprio bolso, que “eternizaram” a vitória dos times que disputavam os campeonatos. “Nós trazíamos uma faixa de 500 pessoas entre atletas e torcedores e era o dia todo, uma diversão”, disse.

Hoje os campeonatos ainda ocorrem, mas o principal orgulho de Valfrides é ter contribuído com a comunidade através do esporte lá no início. Agora, o espaço onde o “ex-juiz” vivenciou momentos marcantes de sua vida, localizado no quadrilátero entre a Avenida Dinamarca e as ruas Diogo Álvares, Aicás e Saint Romain, ganhará uma praça com quadras de esportes e pista de skate, entre outras melhorias.

A praça é uma reivindicação antiga dos moradores conforme o microempreendedor Edimar de Souza Matos, de 34 anos, proprietário do Espetinho do Bola. “Já faz um tempo que a gente escuta que essa obra vai ser feita e agora é de verdade.  Estamos com muita fé e esperança que dê tudo certo para melhorar o nosso bairro, nossa região”, disse.

Edimar mora em frente ao campo desde criança, onde há alguns anos seu pai instalou uma bicicletaria. Depois da morte do seu pai, há cinco anos, o microempreendedor teve a ideia de ampliar os negócios da família e começou a vender espetinho no local. Para Edimar, a praça vai beneficiar muito a venda não só para ele, mas para todos os comerciantes ao redor. “Será benéfico para todos”, afirmou.

Paulo Sergio Arce, de 39 anos, mora há mais de 30 anos na região e cresceu brincando no “Poeirinha”. Hoje vice-presidente do Tijuca ll, Paulo comemora a conquista que, para ele, é de extrema importância para tirar as crianças da rua. “A maior importância é para as nossas crianças. O foco, antes de tudo, é tirar as crianças da rua. É gratificante. É de suma importância para toda a comunidade”, disse.

Assim como na infância de Paulo, o local ainda serve de diversão para muitas crianças como os filhos do auxiliar de pedreiro Vanderlei Marques Pereira, de 43 anos. Para o trabalhador que precisa muitas vezes deixar os filhos em casa para ir ao serviço, a estruturação da praça e a construção de quadras e equipamentos de esporte é um alívio e um estímulo para que seus filhos pratiquem algum esporte. “Teremos uma área onde eles poderão fazer um esporte na frente de casa. Nós precisamos dessa praça de esporte. Vai beneficiar toda minha família e trazer qualidade de vida para toda a população ao redor”, comemorou.

O presidente do bairro Tijuca ll, Reginaldo Batista, conta que há muito tempo havia a promessa de construir essa praça. “Desde quando nasci esse campo existe e a gente recebe muitos campeonatos”, completou. Reginaldo já pensa em levar uma escolinha de futebol para o "Poeirinha" assim que a nova estrutura ficar pronta.  “Eu, como representante do bairro, agradeço ao governador Reinaldo Azambuja pela conquista”, disparou.

Conforme o projeto executado pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), a praça vai dispor de campo de futebol para campeonatos regionais, quadra poliesportiva com equipamento de futsal e basquete, quadra de vôlei de areia, pista de skate completa, parquinho, pista de cooper, calçamento com rampas de acessibilidade, áreas de convivência, paisagismo e iluminação.

Para o secretário de Estado de Infraestrutura, Renato Marcílio, a obra é de extrema importância para garantir qualidade de vida à comunidade local. “Histórias como a do senhor Valfrides, do Edmar, do Vanderlei, mostram que estamos no caminho certo. Trabalhando pelo bem estar da população e construindo um espaço para as famílias”, disse.

O projeto está em fase de licitação e a obra será fiscalizada também pela Agesul. O investimento será de R$ 1.064.767,36, sendo R$ 960.019,00 oriundos do Ministério do Turismo e R$ 104.748,36 de contrapartida do Governo do Estado.